• Prêmio de boias práticas 2017
  • Novas sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Banner Recadastramento do Servidor

Notícias

17/08/2017 11:08

Cachaças artesanais conquistam destaque na Produção Associada ao Turismo

Bebidas artesanais produzidas na Bahia são destaques da Exposição de Cachaças no Nordeste, realizada durante a Exporural, que segue até domingo (20), no Parque de Exposições de Salvador. Mais de 20 marcas de cachaça produzidas no Estado estão à mostra para degustação e venda.

Em visita à exposição, na noite desta quarta-feira (16), que tem apoio da Secretaria do Turismo do Estado (Setur), o secretário José Alves falou sobre o emprego de produtos típicos da Bahia na cadeia do turismo como alternativa para geração de renda para comunidades baianas.

"Trabalhamos a Produção Associada ao Turismo com a intenção de promover o fornecimento de produtos regionais, como a cachaça, a hotéis, pousadas, bares, restaurantes e lojas de suvenires", explicou Alves, que estuda o pedido dos produtores para incluir a bebida em ações de promoção do destino Bahia.

De acordo com o empresário Raimundo Freire, a Bahia conta com 25 produtores legalizados, que oferecem cachaças de alta qualidade. Entre os destaques da produção baiana estão cachaças Rio do Engenho e Matriarca, dos municípios de Ilhéus e Medeiros Neto, respectivamente, bem como a Serra das Almas, de Rio de Contas, que é conhecida como primeira cachaça orgânica do país.

Para Freire, estudioso da bebida e um dos expositores do evento, os produtores baianos devem se associar para promover a cachaça como marca da Bahia. Além de possibilitar a melhoria dos produtos, o trabalho conjunto pode beneficiar o turismo, com a profissionalização de visitas aos fabricantes, assim como acontece com o enoturismo, no Vale do São Francisco.

A profissionalização do turismo da cachaça é um dos objetivos de Nelson Luz Pereira, diretor da Associação de Produtores de Aguardente de Qualidade da Microrregião de Abaíra, responsável por uma das cachaças baianas mais conhecidas no mercado brasileiro, com produção anual de 200 mil litros.

Segundo Pereira, a produção da cachaça Abaíra já é acompanhada por turistas que visitam a Chapada Diamantina, mas ainda é preciso promover a constante qualificação de empresários e trabalhadores da região.

Também participaram da visita à Exposição de Cachaças no Nordeste o Secretário de Desenvolvimento Urbano, Fábio Lucena, e representantes do trade turístico, como o presidente do Conselho Baiano de Turismo, Roberto Duran; a presidente do Sindicato dos Guias de Turismo da Bahia (Singtur), Silvana Ross; e o diretor do Salvador e Litoral Norte Convention & Visitors Bureau, Sergio Gomes. Estiveram presentes ao encontro ainda produtores de cachaça e organizadores da Exporural, além da cônsul da Grécia, Miriam Souza.


Repórter: Ana Paula Cabral

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.