• Orientações Covid 19

Notícias

08/05/2020 10:05

Casarão de Lençois começa a ser recuperado

O histórico casarão sede da Phylarmônica Lyra Popular de Lençóis começou a ser reformado nesta quinta-feira (7) através do projeto Destinos Elo, promovido pela operadora de cartões de crédito Elo em cidades turísticas parceiras. A necessidade de intervenção no casarão da Lyra, localizado na Praça Clarindo Pacheco, é uma demanda antiga e foi confirmada durante as reuniões do Conselho do Funpatri como uma das obras prioritárias na cidade devido à importância cultural, além do trabalho social que a entidade promove ensinando música gratuitamente a jovens e adultos de Lençóis. O pedido de reforma foi feito ainda em 2018 pela Prefeitura de Lençóis, por meio da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura (Sectur). Com este apoio, os recursos do Funpatri poderão ser utilizados em outros pontos também importantes histórico e culturalmente, incluindo balaustrada e Mercado Cultural, onde as obras também já iniciaram. Além da reforma do prédio no qual a Phylarmônica Lyra está instalada; o projeto Destinos Elo irá fazer a entrega de instrumentos musicais (clarineta afinação Si b; sax alto Mi b; Sax alto afinação Mi b: Sax Tenor Sib; Trompete afinação Si b; Trombonete de vara afinação Do; Tuba afinação Mi b; Flauta transversal afinação Do; uniformes e pagamento do maestro por um ano. “A Elo se mostra cada vez mais uma parceira de Lençóis com ações de responsabilidade social e apoio à cultura do município. Agradecemos mais uma vez e estamos trabalhando no sentido de fortalecer ainda mais essa parceria”, comentou o prefeito Marcos Airton. Sociedade Phylarmônica Lyra Popular de Lençóis (desde 1903) - A Lyra é um patrimônio lençoense, participa de programações culturais tradicionais, como Festa do Nosso Senhor Bom Jesus dos Passos, além de diversas solenidades cívicas. O Prédio da Phylarmônica Lyra Popular foi construído entre 1903 e 1926, com sacrifícios, pelos sócios da banda musical. A Phylarmônica Lyra Popular de Lençóis tem originalmente o nome de Carapinha ou São Benedito, por ter sido formada por negros no século XIX, sob a direção do Maestro Clementino Oliveira da Costa e reorganizada em 1903 pelo mesmo Clementino.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.