• Orientações Covid 19
  • Portal RH Bahia
  • Use Mascara

Notícias

18/02/2021 17:02

As obras na Baía de Todos-os-Santos foram apresentadas durante reunião


As  importantes intervenções que estão sendo realizadas no entorno da Baía de Todos-os-Santos estiveram na pauta da reunião do secretário de Turismo do Estado, Fausto Franco, e o capitão dos Portos, comandante Paulo Gonzalez,  na tarde desta quinta-feira(18).

O titular da pasta do turismo, Fausto Franco,  explicou que as obras são executadas através do Prodetur Nacional Bahia e vão beneficiar 18 municípios com a requalificação e/ou contrução de bases náuticas, atracadouros, terminais turísticos, incluindo um museu - o Wandeley Pinho, em Candeias. Ao todo, são 13 intervenções, com investimentos provenientes de financiamento do Banco Interamericano, no valor de 78 milhões de dólares.

"São obras que vão qualificar e  fomentar o turismo náutico na Baia de Todos-os-Santos, que é a maior do Brasil", ressaltou Franco.   Ele ainda acrescentou que, em paralelo a estas obras,  a Setur tem trabalhado no sentido de criar novas condições de turismo na BTS, a exemplo do afundamento do ferry boat e de um rebocador, com vistas a viabilizar condições para o turismo de mergulho,  além de buscar  resgatar os Saveiros, que foram  responsáveis pelo transporte de toda a mercadoria que circulava entre o Recôncavo e a Capital baiana e que agora poderá contar uma boa parte desta história durante passeios com turistas na BTS.

A segurança do turismo náutico também foi  abordado durante a reunião. O  secretário Fausto destacou que, além da fiscalização já realizada pela Marinha para verificar a legalidade das embarcações e ordenar  os espaços reservados aos banhistas,   outro problema veio à tona com a pandemia provocada pela Covid 19 - as aglomerações nesta s embarcações.

O comandante Paulo Gonzalez ressaltou que entende a importância e o potencial do turismo náutico no Estado e reforçou a necessidade de um melhor ordenamento das praias, "sobretudo neste período de pandemia, em que, muitas vezes a faixa de areia está interditada, mas o mar não está, com isso pode haver alguma intercorrências entre banhistas e embarcações, motivo pelo qual temos que  ficar muito  atentos, principalmente nos finais de semana".

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.