• Orientações Covid 19

Notícias

11/10/2019 16:10

Distrito de Itaberaba terá projeto para o fomento ao Turismo Religioso

Com o objetivo de fomentar o turismo religioso em Alagoas, distrito que fica a 14 quilômetros da sede do município de Itaberaba (Chapada Diamantina), foi realizada uma reunião nesta quinta-feira (10) com representantes da Secretaria do Turismo do Estado da Bahia (Setur-BA) e das Obras Sociais de Maria Milza. Há 64 anos essa religiosa atrai milhares de pessoas à vila, durante a romaria que ocorre nos dias 26 e 27 de novembro, para agradecer milagres atribuídos a ela ou pedir alguma graça.

De acordo com José Antônio da Silva Rodrigues, responsável pela continuidade das obras de Maria Milza, conhecida na região como Mãezinha dos Pobres, desde pequena já demonstrava sinais de "ter uma ligação muito forte com os fenômenos da espiritualidade". Aos 32 anos, teria presenciado a aparição de Nossa Senhora. "A partir daí, ela recebia as informações da santa e as transmitia para o povo", conta Rodrigues.

A casa de Mãezinha foi transformada em santuário, que durante todo o ano recebe fiéis. Além disso, o local ainda cuida de crianças e idosos através das obras sociais deixadas por ela depois de sua morte, há 23 anos.

Na reunião conduzida pelo superintendente de Serviços Turísticos da Setur, Márcio Franco, e que contou também com a participação do presidente da Câmara Municipal de Itaberaba, vereador Antônio Andrade Santos Neto, ficou acertada a elaboração de um projeto de fomento ao turismo religioso na região, a ser encaminhado à Setur.

A secretaria, por sua vez, realizará no distrito uma oficina de capacitação, que inclui noções conceituais de turismo, produção associada ao turismo, qualidade no atendimento e turismo religioso, ministrada por José Tito, do segmento de Turismo Religioso da Diretoria de Qualificação e Segmentos. Também participou da reunião a assessora especial da Setur, Eloísa Caldeira.

Devoção - Por causa de Maria Milza, o vilarejo de Alagoas tornou-se um destino religioso muito visitado na Bahia. As histórias de curas e milagres atribuídas a ela atraem pessoas de todo o Brasil e outros países a casa onde a religiosa viveu. Moradores da região contam que bastava Maria Milza dar água benta ou colocar a mão em pessoas com problemas de saúde que elas ficavam boas.

Romarias acontecem durante o mês de novembro, quando ocorre a festa oficial do povoado. Os fiéis formam longas filas para fazer orações e pedidos. Na casa onde a milagreira morou podem ser encontrados velas, cartas e ex-votos, levados por romeiros ou fiéis.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.