• Orientações Covid 19

Notícias

01/10/2020 11:10

Turismo fará georreferenciamento do Rio Paraguaçu para construção da rota de Cachoeira


 
Protocolo de intenções para a realização de estudos com vistas à construção de uma rota navegável, para embarcações de esporte e lazer, entre a localidade de Barra do Paraguaçu e o município de Cachoeira será assinado, neste sábado (03) pelo secretário de Turismo do Estado , Fausto Franco. 

Este georreferenciamento conecta-se às ações do Prodetur Bahia, que prevê, entre suas 12 intervenções náuticas, a construção de um terminal turístico no município do Recôncavo Baiano.

A navegação pelo Rio Paraguaçu até Cachoeira está prevista no projeto de roteirização náutica da Baía de Todos-os-Santos pelo Prodetur, desenvolvido pela Secretaria de Turismo do Estado (Setur). O trecho é considerado de difícil navegabilidade, principalmente para barcos de calado mais profundo, por causa do assoreamento após a construção da Barragem de Pedra do Cavalo.

Os dados levantados pelo estudo de georreferenciamento de latitudes e longitudes nas margens do rio, indicando a situação de profundidade e risco, serão imprescindíveis para facilitar a navegação. Com a apresentação cartográfica será traçado o trajeto geral da rota e as condições para seu uso correto.

“O nosso objetivo é a construção de uma rota navegável que permita chegar a Cachoeira com mais segurança, observando aspectos como condições de maré, profundidade e calados de embarcações”, afirma o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, que assinará o protocolo em Cachoeira.

Rio Paraguaçu - Com 600 quilômetros de curso, o Rio Paraguaçu já foi a principal via de transporte e comunicação de toda a região. Ele nasce no  município de Barra da Estiva, na Chapada Diamantina, segue em direção norte pelos municípios de Ibicoara, Mucugê e Andaraí e muda de direção para oeste e leste, atravessando o município de Cachoeira  e desembocando na Baía de Todos-os-Santos, entre Maragogipe e Saubara.

“É um rio de grande importância para o turismo, margeado por belezas naturais e um rico acervo arquitetônico”, diz Fausto Franco.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.